29 agosto, 2009

RESIDENTES DO MAL: Jill encontra novas pistas do acidente químico na mansão Umbrella

(Capítulo 23) Últimas semanas

[Jill encontra novas pistas do acidente químico na mansão Umbrella]


Jill ouviu algo como vidro quebrando e ficou parada, escutando. A acústica da casa era estranha, os longos corredores e traçado incomum tornavam difícil de dizer de onde vinha o som. Ela suspirou, dando uma última olhada na calma sala de estar do segundo andar. Ela já tinha checado as outras três salas do segundo andar e não achou nada de interessante. Jill verificou o mapa de Trend novamente, localizando-se no segundo andar. Depois da outra porta da sala de estar, estava um corredor em U que fazia o caminho de volta para o segundo andar do hall principal. O corredor tinha outras duas portas, uma dava em outro corredor com outras salas e a outra porta dava em uma única sala...
Ela guardou o computador e tirou a arma antes de sair para o corredor. Não era fácil tentar descobrir o que aconteceu na mansão, e onde o resto do time estava, era bem complicado. O escritório era simples, uma mesa, uma estante, mas tinha um cabide com aventais ao lado da porta, e a maioria dos papéis jogados na mesa eram uma lista de números e letras. Ela sabia química o bastante para saber que estava olhando para equações químicas, então não se preocupou em lê-los mas achando os papéis, ela desconfiou que os zumbis foram resultado de um acidente.
A mansão era mantida bem demais para ter vindo de dinheiro privado, e o fato de ter mantido em segredo por tanto tempo merece uma olhada. Devia ter alguns meses de poeira em quase tudo, que coincide com os primeiros ataques em Raccoon. Se alguém na casa estivesse fazendo experiências e algo de errado aconteceu...
“Algo que tornou seres humanos em zumbis! Isso seria meio lógico.” pensou Jill.
Só que fazia mais sentindo do que qualquer outra coisa. Sobre o time; Barry estava agindo estranho, Chris e Wesker ainda estavam desaparecidos dentro da mansão, nada de novo aí.
“ E não haverá nada de novo se você não se mexer.”
Certo. Jill cortou os pensamentos e saiu para o corredor. Ela sentiu o cheiro de antes mesmo de ver o zumbi caído no chão. Ela mirou no corpo estendido e escutou uma porta fechando em algum lugar próximo.
“Barry??”
Ele tinha dito que estaria na outra asa da mansão, mas talvez ele achou algo e veio falar com ela... ou talvez se encontraria finalmente com alguém do time.
Sorrindo, ela correu pelo corredor, ansiosa para ver outro rosto familiar. Ao se aproximar da curva, uma onda de decadência passou por ela e, a criatura caída agarrou sua bota com uma incrível força.
Assustada, Jill abriu os braços para se equilibrar, gritando enquanto o zumbi aproximava sua boca da bota dela. Seus descascados e esqueléticos dedos arranharam o grosso couro, procurando um apoio firme e Jill, instintivamente o outro pé na cabeça do zumbi. Ele permaneceu agarrado ao pé dela, obviamente por dor.
O segundo e terceiro chute acertou o pescoço dele e no quarto, foi ouvido um “snap” de vértebras quebrando, esmagadas sobre o calcanhar dela. As pálidas mãos dele tremeram, e com um suspiro, o zumbi assentou-se no antiquado carpete.
Jill passou pelo corpo e fez uma curva. Ela estava convicta de que as criaturas eram vítimas , bem como todos que haviam morrido pelo acidente na Umbrella....

Continua...

Catiego Mariano Antunes

Perdeu algum capítulo? Clique aqui!

Um comentário:

felipe ferreira disse...

Olá gostaria de ser parceiro desta blog http://tvarea.blogspot.com/